Entenda o que é

Economia Criativa

Um assunto muito recorrente na Microponto e em nossos eventos é a Economia Criativa, mas afinal o que é isso? Quem faz parte? Como funciona? Esse é um termo novo, que vem crescendo muito e provavelmente faz parte do seu dia a dia e você talvez nem saiba. 

 

Para começar, a Economia Criativa, como o nome já associa, é a junção da criatividade com a economia, ou seja, abrange valores culturais e valores econômicos. Nada mais que, conteúdo criativo com valor econômico, é o valor dado para o conhecimento intelectual e as habilidades criativas.

 

Apresenta ciclo de criação, produção e distribuição de bens e serviços que tem como principal fonte de matéria-prima a criatividade e a inovação. O resultado disso é geração de riqueza, impacto social e diversidade.


Sabendo disso, as atividades que a Economia Criativa  engloba fazem parte de 4 setores: patrimônio, artes, mídia e criações funcionais, cada um com suas subdivisões. Veja abaixo:

Agora que já sabemos o que é produzido pela economia criativa, vamos descobrir quem é que produz e está por trás dela:

As principais características das pessoas envolvidas com esse meio são singularidade, diversidade e mente aberta. 

 

Mas e por que a economia criativa é assim tão importante? Todo esse processo de mercado tem um grande impacto na sociedade, como:

Falando sobre impacto no Brasil, segundo a Firjan em 2017 a economia criativa representou 2,61% do PIB brasileiro, ou seja, R$ 171,5 bilhões, uns dos principais números do setor.

No mercado de trabalho formal, o setor empregou cerca de 837,2 mil profissionais e nesse caso a forma de trabalho mais utilizada é a contratação de terceiros por demanda, de acordo com a necessidade da empresa.

Entre os estados com maior concentração de economia criativa estão:

São Paulo 3,9% do PIB

Rio de Janeiro 3,8% do PIB

Distrito Federal 3,1% do PIB

Santa Catarina 2,5% do PIB

Amazonas 1,9% do PIB

Rio Grande do Sul 1,9% do PIB
 

Vemos que Santa Catarina faz parte dessa inovação. O estado foi responsável por empregar  47,2 mil profissionais de economia criativa no Brasil, um percentual de 2,1%, dados de 2017.

 

Esperamos que essa matéria tenha sido útil e tenha lhe ajudado a entender um pouco mais sobre a economia criativa e o potencial que ela tem. Por isso sempre dizemos, juntes vamos mais longe. Vem com a gente?

  • Ícone do Instagram Preto
  • Ícone do Facebook Preto
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Flickr
Prancheta 25.png